Fundos Regionais do Ministério da Integração vão assegurar 120 mil vagas do Novo Fies

Fundos Regionais do Ministério da Integração vão assegurar 120 mil vagas do Novo Fies

Pasta disponibilizará R$ 1,3 bilhão para financiamentos estudantis nas regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste
Por Assessoria de Comunicação

Publicação: 21/02/2018 | 15:44

Última modificação: 14/11/2018 | 14:05


Brasília-DF, 21/2/2018 - "Pensar no desenvolvimento regional com um olhar para a educação é absolutamente estratégico. Conseguimos ampliar as atividades dos Fundos Constitucionais e de Desenvolvimento Regional. Estamos ofertando R$ 1,3 bilhão dos Fundos para os estudantes do Nordeste, Norte e Centro-Oeste do País", destacou o ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho, nesta quarta-feira (21), durante o Seminário Internacional: O Novo Fies e os Modelos de Financiamento Estudantil, em Brasília (DF). Mais de 120 mil vagas serão garantidas por essas modalidades de crédito às regiões que mais demandam estímulos ao desenvolvimento.

De R$ 1,3 bilhão administrado pelo Ministério da Integração, R$ 1,12 bilhão vem dos Fundos Constitucionais para este ano. São R$ 700 milhões disponíveis para o Nordeste; R$ 234 milhões ao Norte e R$ 190 milhões ao Centro-Oeste.  Já os Fundos de Desenvolvimento poderão destinar até 20% do orçamento anual em cada região, valor estimado em R$ 200 milhões para 2019. Os investimentos já estão assegurados e livres de qualquer contingenciamento.

Além do incremento dos recursos específicos, a nova forma de financiamento proporcionará aos estudantes condições facilitadas como juros mais baixos e maior prazo para pagamento das parcelas. Com isso, os interessados poderão acessar cursos de ensino superior e educação profissional técnica e tecnológica em situações bem diferenciadas do que era feito com o programa em sua versão anterior.

Na ocasião, o ministro Helder Barbalho também ressaltou que o desenvolvimento regional do Brasil é uma das missões prioritárias da Pasta, explicando a importância do novo direcionamento financeiro ao Fundo de Financiamento Estudantil (Fies). "Os Fundos Regionais ofertavam crédito com juros próprios, viabilizando as principais atividades econômicas dessas regiões, como o agronegócio, comércio, industrias, entre outros. Agora, com o envolvimento da educação, será possível estimular um desenvolvimento mais perene e consistente. Estamos projetando sustentabilidade para o futuro com o estímulo de novas oportunidades para a nossa juventude", disse.

Novo Fies - Ao todo, o programa vai garantir 310 mil vagas, das quais 100 mil a juros zero para estudantes com renda mensal familiar per capita de até três salários mínimos. Dividido em três modalidades, as outras mudanças tiveram como objetivo principal a garantia da manutenção do programa a longo prazo para promover a inclusão social e democratização do ensino superior no Brasil. A lei nº 13.530, que regulamenta o Fies, foi sancionada pelo Governo Federal em dezembro do ano passado.

As inscrições foram abertas nesta semana e vão até o dia 28 deste mês de fevereiro. Para mais informações sobre o processo seletivo, acesse o endereço eletrônico: http://fies.mec.gov.br/

Também participaram do seminário os ministros Henrique Meirelles (Fazenda) e Mendonça Filho (Educação); e o presidente da Caixa Econômica Federal (CEF), Gilberto Occhi. 

Ouça e faça o download da matéria de rádio.